A Escola Superior de Ciências da Santa Casa de Misericórdia de Vitória - EMESCAM tem excelente histórico na formação profissional médica e é uma das mais bem conceituadas escolas médicas do Brasil. Possui um corpo docente do alto nível, com significativo número de doutores e mestres. A matriz curricular contempla uma formação capaz de responder a todas as questões relacionadas à saúde da população e consonante com as atuais diretrizes curriculares preconizadas pelo MEC.

A instituição dispõe de vários espaços de estudo e de vários campos de prática, além de um Centro de Habilidades e Simulação - Grand Tech e um Hospital-Escola, o Hospital Santa Casa de Misericórdia de Vitória. Dispõe de laboratórios adequados para o ensino das disciplinas e para desenvolvimento dos módulos integrativos. O Centro de Pesquisa da EMESCAM permite a inserção dos alunos em projetos de pesquisa de âmbito nacional e internacional. A instituição possui parcerias e programas de intercâmbio e de mobilidade com universidades brasileiras e estrangeiras.

Dados Gerais
- Ato legal: Portaria 1647 de 18/11/2009 publicadada DOU 23/11/2009, Processo em Tramitação de Renovação de Reconhecimento de Curso desde 2011.
- Número de vagas: 60 semestrais
- Turno: Integral
- Duração do curso: 12 períodos
- Mensalidade: R$ 5.255,00*
- Coordenador: Luiz Renato da Silveira Costa
- Sub-coordenadores: Norma Lucia Santos Raymundo (1º ao 4º período), Livia Zardo Trindade (5º ao 8º período) e Nilo Fernando Rezende Vieira (Internato)

Contato
Informações sobre o curso: 27 3334-3569
Informações sobre Vestibular: 27 3334-3512
E-mail: coordenacao.medicina@emescam.br

Objetivos do Curso
- Formar profissionais médicos dotados de conhecimento, habilidades e atitudes que possibilitem o necessário e competente desempenho profissional, compromissados, com comportamento e postura ética adequada, capazes de bem desenvolver ações de promoção, prevenção, proteção e reabilitação da saúde, em nível individual e coletivo.
- Formar profissionais capazes de realizar atos médicos com qualidade, de avaliar, sistematizar e decidir as condutas mais adequadas aos pacientes com substantivo embasamento científico.
- Formar médicos capazes de bem atuar nos diferentes níveis de atendimento à saúde, no Sistema Único de Saúde e no Sistema de Saúde Suplementar, assumindo seu papel político de percepção e transformação da realidade social, em sua área de competência.

A Profissão
Ciência, arte, e muito mais. A medicina em seus primórdios era voltada quase exclusivamente para o tratamento de pessoas doentes. Este conceito se expandiu e hoje o médico atua de diversas maneiras e em diferentes áreas. Diagnosticar e tratar pessoas enfermas continua sendo o maior campo de atuação do médico. Clínicos, pediatras, cirurgiões, ginecologistas e a maioria dos demais especialistas atuam na maior parte das vezes se empenhando em estabelecer o diagnóstico e executar ou prescrever o tratamento. Para tal, conta com auxílio de demais profissionais médicos como radiologistas, patologistas e outros; e também de profissionais não médicos, como bioquímicos, biomédicos, enfermeiros, fisioterapeutas e outros.

Porém, há diversas outras atividades desenvolvidas pelo médico. Atuar na prevenção de doenças através do estudo epidemiológico, da elaboração de projetos como os de controle da pressão arterial, do peso, do colesterol e da glicemia, bem como dar orientações individuais ou coletivas às pessoas a respeito de cuidados com a saúde. Também pode elaborar projetos de políticas de saúde. O médico pode ser um pesquisador de ciências básicas como a farmacologia, fisiologia e imunologia, dentre outras. Pode, deste modo, atuar em instituições de ensino e pesquisa, em empresas de biotecnologia e na indústria farmacêutica.

O campo de trabalho para o médico dentro das empresas vem crescendo, quer seja como consultor, médico do trabalho ou outra atividade relacionada à saúde do trabalhador. Áreas em expansão também compreendem a medicina do esporte, a medicina aeroespacial, o desenvolvimento de aplicativos relacionados à saúde, o trabalho conjunto com outros profissionais no desenvolvimento tecnológico da medicina, a gestão em serviços de saúde e outras áreas. Nada impede que se exerça mais de uma função. Um médico pode, por exemplo, ser cirurgião e professor; pode ser cardiologista e pesquisador; pode ser psiquiatra e perito judicial; pode ser anestesiologista e gestor hospitalar. São várias as possibilidades. Em quaisquer destas atividades, ainda há tempo para o exercer o altruísmo, a ajuda ao próximo, que é por fim, uma importante função do médico.

 *Tendo em vista as novas diretrizes do MEC para os cursos de Medicina que importam, dentre outros fatores, no aumento da carga horária da nova matriz, as turmas que ingressarem no semestre letivo de 2015/02 terão, além do reajuste anual, a mensalidade reajustada no semestre letivo de 2017/01 para atender ao novo método de ensino implantado.