Área de Concentração:

Políticas de Saúde, Processos Sociais e Desenvolvimento Local
A área de concentração é intitulada “Políticas de Saúde, Processos Sociais e Desenvolvimento Local” por entender que tais categorias são capazes de abarcar as inúmeras possibilidades de estudo das Políticas Públicas e do Desenvolvimento Local propostas pelo Mestrado da EMESCAM. A área de concentração fundamenta-se na concepção ampla de Política de Saúde que, além de incluir uma perspectiva de totalidade, também deverá compreender a articulação das relações sociais e do Estado com as Políticas Públicas e com o Desenvolvimento Local. Esses estudos são mediados pelos Processos Sociais, tomados a partir da estrutura da Economia, da Justiça e da Política, considerando ainda as contradições da realidade nacional, que exclui amplas camadas da população aos direitos sociais. Nesse sentido, a noção de saúde ultrapassa as Ciências Biomédicas, guardando relações com as determinações históricas, econômicas, políticas, sociais e culturais que se manifestam no espaço local como constituído e constituinte da realidade do estado do Espírito Santo. Para concretizar a área de concentração, o estudo das políticas de saúde terá como eixos a interdisciplinaridade e a integralidade. Esta área de concentração trata ainda da relação das políticas públicas com o desenvolvimento, buscando no estudo das formas de inserção local, o processo ampliado de produção, decorrentes dos investimentos alocados pelo poder público (mediante políticas públicas) e pelo capital privado (processos produtivos e de circulação das mercadorias) e de seus efeitos sobre as condições de vida e de trabalho das populações locais.

Linhas de Pesquisa:

1. Políticas de Saúde, Integralidade e Processos Sociais:
Esta linha de pesquisa aglutina os estudos sobre as Políticas de saúde que direcionam o Sistema de Saúde vigente e a atenção à saúde suplementar. Analisa os aspectos da saúde ampliada que se desdobraram dos debates iniciados na década de 1970, a partir do Movimento de Reforma Sanitária. Tal compreensão do processo saúde doença afirma sua determinação social e por isso aborda as condições de vida e de trabalho do ser social, de onde se originam os múltiplos aspectos envolvidos nesse processo. Privilegia as pesquisas sobre o Sistema Único de Saúde, considerando suas diretrizes como universalidade, integralidade e equidade. Abrange também os estudos sobre os processos de trabalhos em equipes interdisciplinares e de luta dos movimentos sociais pela garantia das condições da saúde coletiva. Inclui, ainda, estudos epidemiológicos, de redes de serviços de saúde, de processos de gestão na interface com processos socioeconômicos, culturais e ambientais; bem como estudos sobre formação profissional, acessibilidade e participação do usuário no controle social.

2. Processos de Trabalho, Políticas Públicas e Desenvolvimento Local;
Esta linha de pesquisa reúne os estudos sobre o trabalho e os processos de trabalho na sociedade capitalista, considerando-os a partir das profundas transformações em sua materialidade, que afetam as formas de organização social. Propõe ainda o estudo dos determinantes sociais que permeiam as relações Estado-sociedade e as concepções de desenvolvimento, contemplando as políticas públicas e os diversos processos e movimentos sociais urbanos e rurais. Abarca também os estudos sobre meio ambiente, as condições de vida, de trabalho e de organização do ser social, nos espaços e territórios da vida social e da esfera pública. Abrange os estudos sobre as relações das políticas públicas dirigidas aos distintos segmentos populacionais rurais (índios, quilombolas, pequenos proprietários rurais, empresários rurais) e urbanos - associados aos grandes projetos industriais -, focados na exportação de commodities (minério de ferro, aço, celulose) e a economia a eles associados, existentes no estado do Espírito Santo.

3. Serviço Social, Processos Sociais e Sujeitos de Direito.
Esta linha de pesquisa reúne os estudos sobre Serviço Social e processos sociais, tais como: participação, emancipação, pobreza, violência, entre outros, a partir de sua mediação crítica com os processos econômicos, culturais e ambientais, identificando nas múltiplas expressões da questão social os aspectos fundantes da realidade concreta. Estuda também as relações Estado-sociedade no que concerne às políticas públicas, enquanto respostas do Estado às demandas sociais e a ação dos atores sociais nas lutas e movimentos por direitos de cidadania (civis, políticos, sociais, humanos, geracionais, de raças e etnias, de gênero e de livre orientação sexual); assim como sobre os processos de luta para a defesa e ampliação dos direitos e da democracia. Incluem, ainda, estudos sobre as tensões e interlocuções que o Serviço Social realiza a partir das contradições que atravessam a profissão desde sua emergência, até as contradições atuais, ditadas pela reestruturação produtiva.

Público-alvo
Graduados em profissões das diversas áreas das Ciências Humanas e Sociais e das diversas profissões de nível superior da saúde.
Coordenação: Profº Dr. César Albenes De Mendonça Cruz

Corpo Docente

Profª Drª Angela Maria Caulyt Santos da Silva


Profº Drº Cesar Albenes De Mendonça Cruz


Profº Drº Hebert Wilson Santos Cabral


Profª Drª Italla Maria Pinheiro Bezerra


Profº Drº José Aires Ventura


Profª Drª Luciana Carrupt Machado Sogame


Profº Drº Luiz Henrique Borges


Profª Drª Maria Carlota De Rezende Coelho


Profª Drª Maristela Dalbelo Araujo


Profª Drª Raquel De Matos Lopes Gentilli


Profª Drª Silvia Moreira Trugilho


Profº Drº Valmin Ramos Da Silva


Investimento
25 parcelas de R$ 2.140,00



Mais informações: (27) 3334-3543 ou mestrado@emescam.br